"El que quiera asegurar su vida la perderá, pero el que pierde su vida por causa mía, la asegurará."(Lc 9, 24)

"Chi vorrà salvare la propria vita, la perderà, ma chi perderà la propria vita per me, la salverà." Lc 9, 24.

"Quem quiser conservar a sua vida a perderá, mas o que perde a sua vida pela minha causa, a conservará”. (Lc 9, 24)

Hno. Mariosvaldo Florentino

Junio - Domingo 19

Las palabras del evangelio de este domingo, son un verdadero desafío para nosotros."El que quiera asegurar su vida la perderá." Hasta podríamos decir que parece sin sentido. De hecho, una de las tendencias naturales del hombre es la conservación de la vida. Todos en alguna medida queremos garantirla.

Evitamos las amenazas, los peligros y los sufrimientos. Luchamos para salvar nuestra parte. Somos instintivamente egoístas. Y hasta creamos una cultura que favorece este modo "natural" de ser: "quien puede más, llora menos".

Hablar hoy en día de renuncia, de ceder, de ser caritativo, de ofrecer a otra persona el propio puesto, de hacer un trabajo gratuitamente, de dejar la mejor parte para el próximo, aunque haya llegado primero, de estar atento a las necesidades de los demás.... parece fuera de moda. Nadie más piensa así. ¡Es ser un tonto! Vivimos en una sociedad que está consagrada al egoísmo.

Pero, ¿cual es el resultado de esta cultura hedonista que no conoce límites, o un ideal de vida? El punto máximo es creer: "¡yo soy lo único importante!". Esto nos lleva a ver a los demás como un bien relativo, son importantes en cuanto me sirven. Fuera de esto, todos son desechables. Las humillaciones, la falta de educación, el abandono, la infidelidad, los robos, los asesinatos, las violaciones, la corrupción, la polución, las guerras, el tráfico de drogas .... Y tantas otras cosas, son las consecuencias de esta ceguera que nos hace pensar solamente en nosotros, en nuestro bien inmediato creyendo que los demás pueden ser usados para mi satisfacción.

Somos hijos de una cultura que esta perdiendo el sentido profundo de la vida. Y ¿Quién de nosotros tiene la mano limpia para poder tirar la primera piedra y condenar, hasta a los peores criminales? Jesucristo nos alerta y nos desafía. El egoísmo, a lo largo conduce a la muerte, aunque en un primer momento crea una ilusión de ventaja. "El que quiera asegurar su vida la perderá". El egoísmo es autodestructivo, es un veneno aunque parece rico al paladar. Y sus consecuencias no son fáciles de ser neutralizadas.

Es cierto que este desafío es para el hombre de todos los tiempos, pero en nuestros días es aun más exigente debido a la sociedad de consumo. Debemos estar muy atentos y estar realmente decididos. Seguramente será un nadar contra la corriente. Pero el Señor, con la eucaristía, con su perdón, será nuestro sostén.

Es necesario tener el coraje de invertir el esquema. "El que pierde su vida por causa mía, la asegurará"

El Señor te bendiga y te guarde,

El Señor te haga brillar su rostro y tenga misericordia de ti.

El Señor vuelva su mirada cariñosa y te dé la PAZ.

Le parole del Vangelo di questa domenica, sono una vera sfida per noi."Chi vorrà salvare la propria vita la perderà." Tutto questo, possiamo dire che a noi sembra insensato. In realtà, una delle tendenze naturali dell'uomo è la conservazione della vita.Tutti in varie misure vogliamo garantircela.

Evitiamo le minacce, i pericoli e le sofferenze. Lottiamo per salvare la nostra parte.Siamo istintivamente egoisti. E coltiviamo uma cultura che favorisce questo modo "naturale" di essere: "chi può avere di più, piange meno."

Parlare oggi di rinuncia, di cedere il passo, di essere caritatevole, di offrire ad un'altra persona il proprio posto, di fare gratuitamente un lavoro, di lasciare la parte migliore al prossimo anche se è arrivato al primo posto, di stare attento alle necessità degli altri.... sembra fuori di moda! Nessuno più la pensa così. Vuol dire essere un stupido! Viviamo in una società che sta consacrando tutto a quello che è considerato l'egoismo.

Ma qual è il risultato di questo cultura edonista che non conosce limiti, o che ideale di vita è mai questo? Il punto massimo è credere: "Io sono l'unico importante!". Questo ci porta a vedere gli altri come un bene relativo, significa che gli altri sono importanti fino al momento in cui mi servono. Se non fosse per questo, tutti sarebbero da eliminare. Le umiliazioni, la mancanza di educazione, l'abbandono, l'infedeltà, i furti, gli assassini, le violazioni, la corruzione, l'inquinamento, le guerre, il traffico delle droghe, e tante altre cose, sono le conseguenze di questa cecità chefa pensare solamente a noi, al nostro bene immediato, credendo chegli altri possano essere usati per la propria soddisfazione.

Siamo figli di una cultura che sta perdendo il senso profondo della vita. E chi di noi ha le mani pulite per potere tirare la prima pietra e condannare anche i peggiori criminali? Gesù Cristo è allerta e ci sfida. L'egoismo, alla fine, conduce alla morte, benché in un primo momento ci faccia avere l'illusione di un vantaggio."Chi vorrà salvare la propria vita la perderà". L'egoismo è autodistruttivo, è un veleno benché sembri gustoso al palato. E le sue conseguenze anomali, non sono facili da essere neutralizzate.

È certo che questa sfida è per l'uomo di tutti i tempi, ma ai nostri giorni la sfida è piü forte anche per conseguenza della società di consumo. Dobbiamo stare molto attenti ed essere realmente decisi. Sicuramente sarà come nuotare controcorrente. Ma il Signore con l'Eucaristia, col suo perdono, sarà

il nostro sostegno.

È necessario avere il coraggio e credere alla proposta: "Chi perderà la propria vita per me, la salverà."

Il Signore vi benedica e vi protegga,

Il Signore faccia risplendere il suo viso su di voi e vi doni la sua misericordia.

Il Signore volga il suo sguardo su di voi e vi doni la sua Pace.

As palavras do Evangelho deste domingo são um verdadeiro desafio para nós. "Quem quiser conservar a sua vida, a perderá". Até poderíamos dizer que parece sem sentido. De fato, uma das tendências naturais do homem é a conservação da vida, em alguma medida, todos queremos tê-la garantida.

Evitamos as ameaças, os perigos e os sofrimentos. Lutamos para salvar a nossa parte. Somos instintivamente egoístas. E até criamos uma cultura que favorece este modo "natural" de ser: "quem pode mais, chora menos".

Falar hoje em dia de renúncia, de ceder a vez, de ser caridoso, de oferecer a uma outra pessoa o próprio lugar, de fazer um trabalho gratuitamente, de deixar a melhor parte para o próximo ainda que se tenha chegado primeiro, de estar atento às necessidades dos demais... Parece fora de moda. Ninguém mais pensa assim. É ser um bobo. Vivemos em uma sociedade que está consagrando o egoísmo.

Mas, qual é o resultado desta cultura hedonista que não conhece limites, ou um ideal de vida? O ponto máximo é crer: "eu sou o único importante!" Isto nos leva a ver os demais como um bem relativo, isto é, são importantes apenas quando me servem. Fora disto, todos são descartáveis. As humilhações, a falta de educação, o abandono, a infidelidade, os roubos, os assassinatos, as violações, a corrupção, a poluição, as guerras, o trafico de drogas... e tantas outras coisas, são as conseqüências desta cegueira que nos faz pensar somente nós mesmos, em nosso bem imediato crendo que os demais podem ser usados para minha satisfação.

Somos filhos de uma cultura que está perdendo o sentido profundo da vida. E quem de nós tem as mãos limpas para poder atirar a primeira pedra e condenar, até mesmo os piores crimes? Jesus Cristo nos alerta e nos desafia. O egoísmo, com o tempo, conduz à morte, ainda que em um primeiro momento crie uma ilusória vantagem. "Quem quiser ganhar a sua vida a perderá”. O egoísmo é autodestrutivo, é um veneno, ainda que seja agradável ao paladar, porém, suas conseqüências não são fáceis de serem neutralizadas.

Com certeza, este desafio é apresentado ao homem de todos os tempos, mas em nossos dias é ainda mais exigente devido à sociedade de consumo. Devemos estar muito atentos e verdadeiramente decididos. Seguramente será um nadar contra a corrente. Contudo, o Senhor, com a eucaristia, com o seu perdão, será o nosso sustento.

É necessário ter a coragem de inverter o esquema: "quem perder a sua vida por causa de mim, vai tê-la assegurada".

O Senhor vos abençoe e vos guarde,

O Senhor faça brilhar a vossa face e tenha misericórdia de vós.

O Senhor volva seu olhar carinhoso e vos dê a PAZ.

Videos

Testimonios

Pedidos de Oración

Actividades Conventuales