Donde está tu tesoro, allí está tu corazón

"Perché dove è il vostro tesoro, là sarà anche il vostro cuore." Lc 12, 34

“Onde está o teu tesouro, aí está também o teu coração.” Lc 12, 34

Hno. Mariosvaldo Florentino

Agosto - Domingo 07

"Donde está tu tesoro, allí estará tu corazón." Lc 12, 34

En la semana pasada estuvimos reflexionando sobre la desgracia que puede provocar en nuestras vidas la avaricia, el querer siempre acumular y el materialismo. Pues bien, en este domingo Jesús sigue llamando nuestra atención sobre este peligro. El nos recuerda que nuestro corazón se encuentra en aquellas cosas que nos interesamos más y con las cuales gastamos más nuestro tiempo y nuestras energías.

Esta llamada de atención es muy oportuna porque muchas veces nos engañamos a nosotros mismo cuando pensamos o decimos que existen cosas que son las más importantes para nosotros, cuando en la realidad, por los hechos están en segundo o tercer plano. Por ejemplo, Dios, cuando hablamos de él, sin dificultades decimos que lo amamos sobre todas las cosas, y que él es lo más importante para nosotros, pero en la realidad muchas veces no tenemos tiempo para Dios, somos consumidos por tantas otras cosas, que de hecho él se encuentra en la periferia de nuestras vidas, y mantenemos con él una relación muy superficial. O sea, en este caso Dios no es nuestro tesoro, y no tenemos en él nuestro corazón, aunque lo digamos en la misa: ""Nuestro corazón está en Dios!".

Muchos dicen que la familia es la cosa más importante de sus vidas, pero en la verdad gastan mucho más sus energías con otras cosas. Están más preocupados con planes personales. O se justifican que todo lo que hacen es para los hijos, cuando en la verdad, estos hijos necesitarían muchos más del abrazo y de la presencia. En casos como este, muchas veces el bien de los hijos es solo una mascara para disfrazar su codicia, sus ganas de tener siempre más, de acumular. Otros no consiguen renunciar a su programa de televisión, o sus entretenimiento personal para estar en familia. Es claro que si es así, aunque lo diga en palabras, en los hechos la familia no es su tesoro, no está su corazón en la familia.

Existe también un gran número de personas que afirman que los amigos son su tesoro. Que por un verdadero amigo seria capaz de dar todo. Pero cuando llega el momento exacto de hacerlo, cuando encuentra a este amigo en la necesidad, acaba por descubrir su triste realidad: no es capaz de renunciar a nada de su vida para ayudar a su amigo. Entonces lo que antes parecía su tesoro desaparece como humo, y se descubre más atado a otras cosas materiales de las cuales no es capaz de dejar.

Jesús insiste: Donde está tu tesoro, allí tienes tu corazón. Yo ya encontré muchas personas que tiene su tesoro en cosas materiales o pasajeras, aunque no lo digan o no lo acepten. Algunas tienen su corazón depositado en el banco, otras el corazón está en una linda casa que posee, otras en su automóvil, otras en la carrera profesional o política, otras en un titulo de estudios, otras en una persona-pasión... Pero todas estas cosas son circunstanciales y en algún momento pueden venir a menos, y entonces las personas que tenían allí sus corazones se quedan destrozadas, deprimidas y arrasadas. Jesús nos invita hoy a preguntarnos: ¿donde está mi tesoro, donde tengo mi corazón? Tenemos que ser sinceros con nosotros mismos: debemos descubrir cuales son las cosas que efectivamente ocupan nuestro tiempo, nuestras fuerzas, nuestras preocupaciones, nuestros planes y sueños, pues estos serán los mejores indicios para descubrir donde de hecho, tenemos nuestro corazón, sin engañarnos a nosotros mismos, con lindas palabras que tergiversan nuestra realidad.

Solo cuando acumulamos un tesoro en el cielo, estaremos seguros de que nada lo podrá destruir, pues como dijo Jesús en el cielo el ladrón no lo roba y ni la polilla lo consume. El modo que disponemos para acumular este tesoro en el cielo es: la caridad, el amor, el servicio a los demás, la solidaridad, el compartir... estas son las únicas cosas que nunca las perderemos y nos acompañaran hasta la vida eterna. Las otras cosas, los bienes, las posesiones, todas aquí permanecerán y talvez hasta serán motivo de discordia entre los que se quedarán.

¡Que el Señor nos de el coraje de empezar a acumular este tesoro en el cielo!

El Señor te bendiga y te guarde,

El Señor te haga brillar su rostro y tenga misericordia de ti.

El Señor vuelva su mirada cariñosa y te dé la PAZ.

Nella settimana scorsa stavamo riflettendo sulla disgrazia che può provocare nelle nostre vite l'avarizia, il volere sempre accumulare e il danno che può fare il materialismo. Bene! perché, in questa domenica Gesù continua a chiamare la nostra attenzione su questo pericolo. Egli ci ricorda che il nostro cuore si trova nelle cose che ci interessiamo di più e nelle quali spendiamo di più il nostro tempo e le nostre energie.

Questo richiamarci all' attenzione è molto opportuno, perché molte volte ci sbagliamo riguardo a noi stessi quando pensiamo o diciamo che esistono cose che sono più importanti per noi, quando nella in realtà i fatti stanno in secondo o terzo piano. Per esempio, Dio, quando parliamo di lui, senza difficoltà diciamo che l'amiamo sopra tutte le cose e che egli è il più importante per noi, ma in realtà molte volte non abbiamo tempo

per Dio, siamo presi da tante altre cose, si trova alla periferia delle nostre vite e manteniamo con lui una relazione molto superficiale. Cioè, in questo caso, Dio non è il nostro tesoro e non abbiamo per lui il nostro cuore, benché nella messa diciamo: " Il nostro cuore sta in Dio!”.

Molti dicono che la famiglia è la cosa più importante della propria vita, ma in verità spendono molto di più le proprie energie con altre cose. Sono preoccupati dei loro piani personali. Si giustificano che tutto quello che fanno è per i figli, quando in verità, questi figli avrebbero molto più bisogno di un abbraccio e della loro presenza. In casi come questi, molte volte il bene dei figli è solo un camuffare per mascherare la propria avidità, la propria voglia di avere sempre di più, di accumulare. Altri non riescono a rinunciare al loro programma di televisione o al proprio divertimento personale per stare in famiglia. È chiaro che è così, benché lo dica a parole, nei fatti la famiglia non è il loro tesoro, non sta loro a cuore.

Esistono anche un gran numero di persone che affermano che gli amici sono un tesoro, che per un vero amico sarebbero capaci di fare tutto. Ma quando arriva il momento giusto per farlo, quando trovano questo amico nella necessità, finiscono per scoprire la propria triste realtà: non sono capaci di rinunciare a niente della propria vita per aiutare il loro amico. Allora quello che prima sembrava un tesoro sparisce come il fumo e si scopre legato a cose materiali che reputa indispensabili.

Gesù insiste: dove è il vostro tesoro, là sarà il vostro cuore. Io ho incontrato già molte persone che hanno il loro tesoro nelle cose materiali o passeggere, benché non lo dicano o non l'accettino. Alcune hanno il proprio cuore depositato in qualche banca, altri hanno il cuore in una casa carina che possiedono, altre nella propria automobile, altre nella corsa professionale o politica, altre in un titolo di studio, altre nella persona-passione.... Ma tutte questi cose sono circostanze che in qualsiasi momento possono venire meno, ed allora le persone che avevano là i loro cuori rimangono sconquassate, depresse e spianate. Gesù oggi ci invita a domandarci: dove sta il mio tesoro, dove ho il mio cuore? Dobbiamo essere sinceri con noi stessi. Dobbiamo scoprire quali sono le cose che occupano effettivamente il nostro tempo, le nostre forze, le nostre preoccupazioni, i nostri piani e sogni, perché questi saranno i migliori indizi per scoprire dove in realtà abbiamo il nostro cuore, senza ingannarci da soli, con parole carine che tergiversano la nostra realtà.

Solo quando accumuleremo un tesoro nel cielo, saremo sicuri che niente lo potrà distruggere, perché come dice Gesù nel cielo il ladro non ruba, né le tarme lo possono consumare. Il modo in cui disponiamo per accumulare questo tesoro nel cielo è: la carità, l'amore, il servizio agli altri, la solidarietà, il condividere... questi sono le uniche cose che mai perderemo e ci accompagneranno fino alla vita eterna. Le altre cose, i beni, i possessi, tutte rimarranno qui e spesso saranno motivo di discordia tra quelli che rimangono.

Che il Signore a noi ci dia quel coraggio di cominciare ad accumulare questo tesoro in cielo!

Il Signore vi benedica e vi protegga,

Il Signore faccia risplendere il suo viso su di voi e vi doni la sua misericordia.

Il Signore volga il suo sguardo su di voi e vi doni la sua Pace.

Na semana passada, estivemos refletindo sobre a desgraça que pode provocar em nossas vidas a avareza, o querer sempre acumular e o materialismo. Pois bem, neste domingo Jesus continua chamando a nossa atenção sobre este perigo. Ele nos recorda que nosso coração se encontra naquelas coisas que nos interessam mais e com as quais gastamos a maior parte de nosso tempo e de nossas energias.

Esta chamada de atenção é muito importante porque muitas vezes nos enganamos a nós mesmos quando pensamos ou dizemos que existem coisas que são mais importantes para nós, quando na realidade os fatos dizem que estão em segundo plano. Por exemplo, Deus, quando falamos dele, sem dificuldades dizemos que o amamos acima de todas as coisas, e que ele é o mais importante para nós, mas na verdade, muitas vezes nem temos tempo para Deus. Somos consumidos por tantas outras coisas, que na realidade ele se encontra na periferia de nossas vidas e mantemos com ele uma relação superficial. Ou seja, neste caso Deus não é o tesouro e não temos nele o nosso coração, ainda que digamos durante a missa: o nosso coração está em Deus.

Muitos dizem que a família é a coisa mais importante de suas vidas, mas na verdade gastam muito mais suas energias com outras coisas. Estão mais preocupados com os planos pessoais. Ou se justificam dizendo que tudo o que fazem é para os filhos, quando na verdade, estes filhos necessitariam muito mais do abraço e da presença. Nestes casos o bem dos filhos não é mais do que uma máscara para disfarçar a cobiça, o desejo de ter sempre mais, de acumular. Outros não conseguem renunciar a seu programa de televisão, ou a seus entretenimentos pessoais pra estarem com a família. É claro que se é assim, ainda que o digam em palavras, no concreto dos fatos a família não é o seu tesouro, os seus corações não estão na família.

Existe também um grande número de pessoas que afirmam que os amigos são um tesouro. Que por um verdadeiro amigo seriam capazes de dar tudo. Mas quando chega o momento exato de fazê-lo, quando encontram um amigo em necessidade, acabam por descobrir a própria realidade: não são capazes de renunciar a nada de sua vida para ajudar a seu amigo. Então o que antes parecia ser um tesouro desaparece como fumaça, e se descobrem mais atados a outras coisas materiais as quais não são capazes de deixar.

Jesus insiste: Onde está o teu tesouro, aí está também o teu coração. Eu já encontrei muitas pessoas que têm seu tesouro em coisas materiais ou passageiras, ainda que não o digam o não aceitem. Algumas têm o coração depositado em um banco, outras têm o coração em uma linda casa, outras em um automóvel, outras na carreira profissional ou política, outras em um título acadêmico, outras ainda em uma pessoa-paixão... mas todas estas coisas são circunstanciais e em algum momento podem vir a faltar, e então as pessoas que tinham ali os seus corações acabam destruídas, deprimidas e arrasadas. Jesus nos convida hoje a nos perguntarmos: Onde está o meu tesouro? Onde está o meu coração? Temos que ser sinceros conosco mesmos: devemos descobrir quais são as coisas que efetivamente ocupam nosso tempo, nossas forças, nossas preocupações, nossos planos e sonhos, pois estes serão os melhores indícios para descobrirmos onde de fato temos nosso coração, sem enganar a nós mesmos com belas palavras que ocultam a nossa realidade.

Somente quando acumulamos um tesouro no céu, estamos seguros de que nada poderá destruir, pois como disse Jesus, no céu o ladrão não rouba e nem a ferrugem consome. Os modos de que dispomos para acumular este tesouro no céu são: a caridade, o amor, o serviço aos demais, a solidariedade, a partilha... estas são as únicas coisas que nunca perderemos e que nos acompanham até a vida eterna. As outras coisas, os bens, as posses, todas permanecerão aqui e talvez até serão motivo de discórdia entre os que permanecerão.

Que o Senhor nos encoraje a começar a acumular um tesouro no céu!

Que o Senhor vos abençoe e vos guarde.

Que o Senhor mostre a sua face e lhes seja favorável!

Que o Senhor volva o seu rosto misericordioso e lhes de a paz.

Videos

Testimonios

Pedidos de Oración

Actividades Conventuales